domingo, 15 de agosto de 2010

AMIGO MUSICAL CONVIDADO # 10 - Paulo Ricardo Diniz (15/08)


O "menino de ouro" do grupo Memória da TV!


Hoje a sessão "Amigo Musical Convidado" aterrissa em terras paulistanas (especificadamente em "Aparecida do Norte") pra trazer a indicação de Paulo Ricardo Diniz, o Paulinho, integrante de um grupo de especialistas televisivos (do qual faço parte) denominado "Memória da TV".
A turma é formada por profissionais de diversas áreas: atores, Djs, jornalistas, roteiristas, advogados, professores, fisioterapeutas...todos possuindo a paixão televisiva como ponto comum.
Paulo formou-se esse ano em Comunicação Social e é um super querido! Passamos horas tricotando via MSN sobre assuntos diversos e percebo que é um rapaz super preocupado com o futuro e seus próximos passos. O moço fez 22 anos há duas semanas e já está se sentindo "velho" e repleto de prioridades profissionais a serem logo cumpridas! Daí vocês tiram...risos
Vale destacar aqui o TCC dele, que é um filme/documentário sobre a trajetória da Rede Globo e suas décadas de telenovela, intitulado "Fábrica de Ilusões - décadas de telenovela: do realismo ao fantástico". Quem já teve oportunidade de conferir aprovou o bem arrojado projeto, que contou com depoimentos de inúmeros profissionais e craques entendedores do assunto, debatendo com conteúdo muito rico, numa conversa bem sincronizada e harmônica. Uma obra que merece todo destaque possível!
Paulo também me ajuda bastante aqui no blog. Volta e meia ele mostra o que está bom ou não, dá dicas de linguagem jornalística e mostra o que torna a leitura cansativa ou proveitosa.
Lendo tudo isso, não há como discordar: é mesmo nosso menino de ouro! E selecionou uma música que, segundo o mesmo, já fez parte de sua vida e volta agora para marcar um momento de transição seu.
Atentemos ao depoimento do garoto...



Lulu: pilastra do pop brasileiro



Tudo na vida merece uma trilha sonora. É o que eu costumo dizer. Difícil é escolher a música-tema de sua vida. Acredito que as músicas marcam momentos e quando escutadas nos remetem ao mesmo. Para mim, remete ao ano, ao contexto do que eu vivia, pessoas, situações, lugares.
Quando TH me convidou a escrever, eu achei que não deveria desperdiçar este importante espaço com qualquer música. Logo de cara eu escreveria sobre Elephant Gun – do Beirut, que mais se aproxima de ser a minha música-tema, mas como o blog é sobre a boa música brasileira, surgiu a dúvida. Pensei em Mutante, de Daniela Mercury, e Um Dia, Um Adeus, do Guilherme Arantes. Mas, não queria nada que lembrasse alguém. Não desta forma romântica. Atualmente na minha variada playlist toca desde os meus clássicos bregas às internacionais, parando nas “xonadas” sertanejas e claro, trilhas de novelas. Tenho escutado bastante a linda Amor Eterno, de Gian e Giovani, da trilha da novela “Sinhá Moça”, atual cartaz do Vale a Pena Ver de Novo. Mas, como eu disse, não queria escrever de uma canção momentânea.
Refinando mais uma vez, escolhi Avassaladoras, do meu xará Paulo Ricardo, pois “se as coisas são como devem ser, avassaladoras serão nossas vidas então”. E a minha vida segue um pouco disto, com surpresas e emoções.
Porém, a música que me inspirou a escrever este texto é Casa, do Lulu Santos. Inclusive é a que ouço enquanto escrevo este texto e de certa forma presto esta homenagem.
Casa me remete a um momento feliz no ano de 2002. Eu, no caminho entre meus 14 e 15 anos, no auge da adolescência, no 1º ano do Ensino Médio. Na época, estava no ar a programa “Fama”, da Rede Globo, e conheci a música quando cantada pelos participantes desta 1ª edição. Para contextualizar ainda mais, tomando como base a TV, estava no ar a novela “Coração de Estudante”, no horário das seis, e “Desejos de Mulher”, no horário das sete. No Vale a Pena Ver de Novo, me deliciava com Maneco e as duas primeiras Helenas de Regina Duarte,História de Amor” seguida de “Por Amor”. Na escola, um momento feliz de amizade e um ar de novidade com a chegada do colegial. E a vida amorosa também estava boa.
E não é, que neste momento esta música volta à tona e faz todo sentido com o momento que estou vivendo. Digamos que eu esteja “voltando pra casa outra vez”.
Sempre tinha a cama pronta e rango no fogão. Luz acesa, espera no portão”.


PAULO RICARDO DINIZ


*****************************************

CASA
Lulu Santos


Primeiro era vertigem
Como em qualquer paixão
Era só fechar os olhos
E deixar o corpo ir
No ritmo...

Depois era um vício
Uma intoxicação
Me corroendo as veias
Me arrasando pelo chão
Mas sempre tinha
A cama pronta
E rango no fogão...

Luz acesa
Me espera no portão
Pra você ver
Que eu tô voltando pra casa
Me vê!
Que eu tô voltando pra casa
Outra vez...

Às vezes é tormenta,
Fosse uma navegação.
Pode ser que o barco vire
Também pode ser que não

Já dei meia volta ao mundo
Levitando de tesão
Tanto gozo e sussurro
Já impressos no colchão...
Pois sempre tem
A cama pronta
E rango no fogão, fogão!...

Luz acesa
Me espera no portão
Prá você ver
Que eu tô voltando prá casa
Me vê! ê! ê! ê! ê! ê!
Que eu tô voltando prá casa...


TH - Homecoming!

10 comentários:

  1. THzinho...vc disse TUDO...o Paulinho é um menino de OURO...amoooooooooo ele, e vc tbm é claro rs...bjinhooooooooooooooooo da Borboleta =D

    ResponderExcluir
  2. Thiago, que lugar bacana este aqui. Eu me sinto em casa já. Gosto muito da canção escolhida pelo teu amigo Paulo Ricardo e penso a vida assim também como vocês: musicalmente. Meus amigos me conhecem, aliás, como o "garoto trilha sonora", porque eu tenho uma música pra tudo.
    Estou acompanhando o blog e de olho na postagem prometida sobre a Marina, minha cantora favorita.
    Muito obrigado pelo comentário no InterTextual e depois, se ainda não viu, veja este poema:

    http://espacointertextual.blogspot.com/2010/07/you-must-remember-this.html

    Um abração.
    Do novo amigo,
    Marcio.

    ResponderExcluir
  3. Ops....Mutante não é de Daniela Mercury, sou um quase especialista nela (fã de carteirinha) é da Rita Lee, Daniela apenas fez uma regravação. Achei o texto muito bacana, e adoro Lulu tb.

    ResponderExcluir
  4. Lindo texto, queridões! E uma ótima seleção musical essa do meu amigo irmão (gêmeo! rs).

    Parabéns, TH, por ter aberto espaço para esse rapaz. E parabéns, Paulinho, por ter aproveitado tão bem o seu momento estrela aqui no sempre ótimo EnTHulho!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Uma excelente seleção musical, Paulo! Parabéns a você e ao EnTHulho, pelo ótimo post.

    ResponderExcluir
  6. Quero agradecer demais o meu amigo queridão TH pela homenagem. Foi uma grata surpresa, pois apesar de saber do post, não sabia quando seria publicado. Não sou tudo isso não, mas, tá valendo...rs... Obrigado mesmo!

    Agradeço também aos demais comentários. E aproveito para esclarecer ao primo Arquimedes (rs), que a referência de Mutantes é mesmo da versão da Daniela.

    Valew galera! E continuem no EnTHulho pois vale muito a pena!

    ResponderExcluir
  7. Texto lindo;]]
    Paulzito arrebentou!!

    ResponderExcluir
  8. Ótima escolha! A música "Casa" faz parte da trilha de todos nós. Seja a casa de verdade (quem de nós nunca se sentiu feliz por voltar pra casa?), ou uma metáfora qualquer.

    ResponderExcluir
  9. Lulu é TOP ... adorei o texto e a canção escolhida ...

    Parabéns a vc e ao Paulo Ricardo

    bjux

    ;-)

    ResponderExcluir
  10. Excelente a participação do amigo Paulinho. CASA do Lulu é uma ótima música. Aliás, Lulu figura entre os cantores brasileiros que mais gosto.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...