domingo, 25 de setembro de 2011

TEMA DE NOVELA ESPECIAL: DOSSIÊ MARINA LIMA!




[Post escrito originariamente em 19/09/2010]


A “virginiana” mais famosa do mundo da música brasileira completou na sexta feira 55 anos!
Como forma de homenagem, a seção TEMA DE NOVELA trouxe não apenas um, mas DEZ momentos de Marina no mundo das produções teledramatúrgicas. Sua voz roquinha e sensual já protagonizou inúmeras cenas de nossa telinha, assim como também uma abertura histórica. Com a carreira iniciada no fim da década de 70, a jovialidade e o espírito “roqueiro” da moça, bem sustentados pela sábia parceria com do poeta Antônio Cícero rendeu vários discos, hits e trilhas sonoras especiais - dando ênfase nos anos 80, onde seu nome chegou a liderar no ranking feminino das maiores artistas da década.
Sem delongas, vamos ao TOP 10 de TH dos temas marcados pelo talento da emocionante cantora. E, claro, parabenizá-la, ainda que tardiamente, pelo aniversário. Muita luz pra ela que é um grande nome na música brasileira, sem dúvidas!
Nota: é um TOP 10 afetivo e exemplificativo. A moça tem MUITO mais a oferecer nas novelas!



1) PRA COMEÇAR (Roda de Fogo, Globo, 1986)


Uma das melhores músicas de abertura de novela. A letra barra-pesada condizia muito bem com a intrigante abertura, e também com o clima mais “sério” da trama de Lauro César Muniz. As pesadas guitarras poderiam causar estranheza numa abertura, mas casou perfeitamente. Tudo se harmonizou e hoje é um dos temas de introdução mais lembrados. Uma curiosidade é que nunca vi lançada a versão de estúdio – justamente a que aparecia na abertura. A versão do disco é a mesma versão “ao vivo” do disco “Todas ao Vivo” de 1986. Mistérios da música brasileira...
Destaque pro famoso “AU” disparado pela cantora no início (risos).


2) À FRANCESA (Top Model, Globo, 1989)

Essa é daquelas que não se dá pra dissociar da novela e vice versa. À Francesa era a cara de Top Model! Canção ensolarada, jovial, sexy – e combinava demais com o tom das passarelas que a trama apresentava, e também caía como uma luva para a protagonista Duda (Malu Mader). Aliás, a voz de ambas – Malu e Marina - são bem rouquinhas e se parecem mesmo! Quem não se lembra de Duda arrasando como modelo ao som de “se eu te peço pra ficar ou não, meu amor eu lhe juro...”. Ótima!

“..mas os momentos felizes, não estão escondidos. Nem no passado, nem no futuro...”



3) EU NÃO SEI DANÇAR (Perigosas Peruas, Globo, 1992)


Num momento mais intimista, esta música (integrante do disco Marina Lima, de 1991, meu predileto) pontuava as cenas de Cidinha (Vera Fisher), uma das peruas do título da novela de Carlos Lombardi. A própria Marina nos presenteou com uma festejada participação na trama, cantando a canção, que versa sobre a “desintonia” entre duas pessoas de ritmos opostos.

“...e tudo o que eu posso lhe dar é solidão com vista pro mar, outra coisa pra lembrar...”



4) FULLGÁS (Vereda Tropical, Globo, 1984)

Não acompanhei Vereda Tropical nem tenho informações de se Fullgás foi um uma música recorrente na novela. Algumas pessoas me disseram que foi tema da personagem de Cristina Mullins, “Léo”. De qualquer forma, destaco-a aqui por que tem o LP nacional da novela aqui em casa e era uma das músicas que mais ouvia quando pequeno. E, claro, foi a que praticamente projetou Marina no mundo do Pop rock brasileiro – quase um divisor de águas na sua carreira. Também integrou a trilha de “Cobras & Lagartos”, de 2006.

“Meu mundo você é quem faz...música, letra e dança...”



5) PESSOA (Fera Ferida, Globo, 1993)

Uma das baladas mais sensíveis lançadas da década de 90, certeiramente disposta prum casal romântico jovem de “Fera Ferida” – o lixeiro gago Fabrício (Murilo Benício) e Isoldinha (Anna de Aguiar).Pessoa” e a novela ajudaram o disco “O Chamado” a ser um dos recordistas de vendagens da cantora. Quase um auge profissional que, infelizmente, não conseguiu ser sustentado em seus trabalhos seguintes...

“Olhar você...e não saber...que você é a pessoa mais linda do mundo...”




6) CHARME DO MUNDO (Sétimo Sentido, Globo, 1982)

Tal qual “Vereda Tropical”, mais uma vez eu não contemplei uma trama pra saber se a música era recorrente ou não. E agora com mais pesar ainda: adoraria ter contemplado essa obra de Janete Clair, e gostaria muito de saber se “Charme do mundo’, que tem cara de tema de novela, foi aproveitada ou não. Claro que conta também ter aparecido na (péssima) novela “A Pequena Travessa”, do SBT, mas minha curiosidade maior é pela trama de Janete. Amigos noveleiros musicais, ajudem-me! O disco nacional é ótimo e também sonorizou minha infância.

“Acho que o mundo faz charme e ele sabe como encantar”



7) VENENO (Livre Pra Voar, Globo, 1984)

Se há uma música que confirma o talento de Marina para ser trilha sonora, é Veneno. Foi feita sob encomenda pra Danilo (Carlos Augusto Strazzer) e Helena (Dora Pelegrino), de “Livre Pra Voar”, marcando perfeitamente a trama de Walter Negrão. Por minha vez, associo bastante a canção à minha mana - não que ela seja venenosa (risos), mas porque ela sempre dizia que a melhor música de Marina – a que mais lhe traduzia, era essa!



"Veneno...não me beije...eu tenho veneno..."


8) ACONTECIMENTOS (O Dono do Mundo, Globo, 1991)

Na novela “O Dono do Mundo”, de Gilberto Braga, , o tema de Taís (Letícia Sabatella) e Beija-Flor (Ângelo Antônio) era por excelência “Codinome Beija-Flor”, na voz de Luiz Melodia. Mas pras cenas de Tais sozinha, Marina Lima “acontecia” lindamente, numa sensível composição conjunta com Antônio Cícero. Adorava!


"E o que é que há com nós dois amor? Me responda...depois...me diz por onde você me prende?"


9) CORAÇÕES A MIL (Baila Comigo, Globo, 1981)


A música abria a trilha nacional da novela de Manoel Carlos e era largamente utilizada pras cenas do ótimo casal formado por Lauro Corona (Caê) e Beth Goulart (Débora). Mais “do começo” de carreira de Marina, a música hoje é pouco lembrada, mas foi executada à exaustão nas rádios daquele ano.


"Minhas ambições são dez...dez corações de uma vez pra eu me apaixonar"



10) NADA POR MIM (TI TI TI, Globo, 1985)


Dessa eu me lembro como ontem. Tema da primeira Jaqueline (Sandra Bréa – personagem correspondente à atual de Claudia Raia na versão 2010), “Nada por Mim” é talvez o mais romântico dos temas de Marina. Parceria de Paula Toller e Herbert Vianna na composição, Marina arrebatou casais românticos na década de 80 com esse verdadeiro hino.


"Você me tem fácil demais, mas não parece capaz, de cuidar do que possui..."




CURIOSIDADES/MENÇÕES HONROSAS


Nosso Estranho Amor’ É uma das músicas de Marina que mais gosto. A parceria com Caetano Veloso é divina e sublinhou bem o casal Amanda (Maria Cláudia) e Renato (José Wilker), de Plumas e Paetês. Por razões de espaço e de eu realmente não ter acompanhado seu sucesso anacronicamente com a trama, não integrou o top 10.

A Marina – só como intérprete, também tem vez no mundo das trilhas sonoras, e de maneira duplicada. Original de Cazuza, “Carente Profissional’, ganhou uma bela roupagem na voz da cantora, com direito a um ótimo solo de suaves guitarras. A música – que abre o disco “O Chamado”, foi integrante das novelas “A Idade da Loba” (Band”) e 74.5 uma onda no ar (Manchete). Porém, só vi a última e não consigo associá-las.
Outra de Cazuza que Marina canta é “Preciso Dizer que te amo”, tema de “Bebê a Bordo", e integrante do disco “Virgem” – LP, aliás, que renderia bem mais temas de novela. Eu adoraria ver “Pseudo Blues”, por exemplo, em alguma cena de alguma produção.

Mais feitos de Marina intérprete: Emoções (Roberto e Erasmo Carlos) como tema de “Voltei Pra Você” (1983),Doce Vida”, de Rita Lee, como tema da personagem título de “Marina”(1980), interpretada por Denise Dumont.

Outro tema de abertura histórico de Marina: "Tão Beata, Tão à Toa", de Corpo a Corpo.

Deixa Estar”, faixa integrante do álbum “Pierrot” do Brasil, já demonstrava os problemas com a voz que Marina teve na década de 90. Ainda assim, não deixou de encantar cenas sensualissimas na minissérie “Labirinto”, de Gilberto Braga, em 1998.

Marina já tirou leite de pedra! Deu uma dignidade enorme à música “Beija-Flor”, gravada pelo Timbalada, e foi tema de duas novelas: “Perdidos de Amor”, na BAND (1996) e “Cama de Gato” (Globo, 2009).

Em determinado episódio da série “A Justiceira”, um assassino matava suas vítimas ao som de “Mesmo que seja eu” - o título da música é título também do referido episódio. Frustrante homenagem pruma música tão boa, apesar de haver contexto na inspiração do assassino, pois a música fala de ilusões, castelos, e a vontade dele era quebrar tudo isso!

1 noite e ½ foi um hit absoluto na década de 80 também integrava o disco “Virgem”. No entanto, só veio ser trilha sonora na de 90, na minissérie “Contos de Verão” (1993).

Alguns temas não condiziam mesmo com os personagens e as ações dos mesmos em cena. Não que deva existir por obrigação essa correspondência – normalmente dos temas só se aproveita a musica, não as letras. Mas é que há casos bem gritantes! Eu me recordo de pelo menos três com Marina: em “Explode Coração”, a ótima “Admito que perdi” era tema da desequilibrada e neurótica Vera, de Maria Luiza Mendonça. Já em “O Clone”, a fantástica “No Escuro” era utilizada pra insossa e interesseira Karla (Juliana Paes). E em “Quatro por Quatro”, a faixa título do disco “O Chamado” abria também a trilha nacional da novela, porém não tinha nada a ver com a personagem Suzana, de Helena Ranaldi.


VALE A PENA CONFERIR:


Foi lançada em 2007 uma compilação de hits de novela da cantora, pela Som Livre. Consegue fazer uma razoável reunião com os principais temas da moça. Compilação incompleta, porém orgânica!










*******************************************
PRA COMEÇAR
Marina e Antonio Cícero


Pra começar
Quem vai colar
Os tais caquinhos
Do velho mundo

Pátrias, Famílias, Religiões
E preconceitos
Quebrou não tem mais jeito

Agora descubra de verdade
O que você ama...
Que tudo pode ser seu

Se tudo caiu
Que tudo caia
Pois tudo raia
E o mundo pode ser seu

Pra terminar.
Quem vai colar
Os tais caquinhos
Do velho mundo...



TH - O mundo é NOSSO!



23 comentários:

  1. Marina em trilha sonora é sempre sinônimo de sucesso! Adoro À Francesa, Nada por Mim, Acontecimentos, Pessoa, Charme do Mundo, Nosso Estranho Amor, Corações a Mil... Mas minha preferida é Veneno. Perfeita! Fullgás não me agrada, mas reconheço que a música é marco na carreira de Marina. Chegou a sonorizar as chamadas de reprise de Vereda Tropical. E também esteve na trilha sonora de Zazá, em 1997, como tema de Fabiana (Marina Lima), na mesma versão usada em Cobras & Lagartos, senão estou enganado. Destaco outras canções, não mencionadas na matéria: Pierrot, da segunda versão de Pecado Capital; Difícil, tema de “amor” do casal Olavo (Wagner Moura) e Bebel (Camila Pitanga), em Paraíso Tropical; e Tão Beata, Tão à Toa, meu tema de abertura preferido na voz dela, em Corpo a Corpo.

    Ótimo post, TH!

    ResponderExcluir
  2. Bem lembrado, Duh!
    Fullgás foi mesmo tema de Zazá, no remix do Dj Memê.
    Valeu a lembrança, queridão!

    ResponderExcluir
  3. Guilherme Arantes compôs, com Nelson Motta, "Marina no Ar" em homenagem à Marina Lima... o Nelsinho tava apaixonado pela moça, na época (1979)... =)

    ResponderExcluir
  4. ´marina é uma otima cantora, era bom ouvir nas novelas trilhas bem elaboradas. pena que agora se pensa mais em cobrar pelas musicas na novela que antes, que se ganhavam mais com os bons cantores nas novelas

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Eu teria muito pra falar da Marina, que é uma das minhas favoritas mas escolhi "O Chamado" porque estou acompanhando a reprise de "Quatro por Quatro" no canal Viva.
    A música foi uma das primeiras a tocar na novela, na primeira cena onde a sósia da ex-mulher de Bruno (Humberto Martins) aparece pela primeira vez. O que mais relaciona a música à personagem má de Helena Ranaldi são os arranjos da música, que criam um ambiente de mistério. Marina, como boa virginiana sabe adentrar os mistérios e nesse disco, em particular, ela buscou os mistérios da vida e da morte. Também foi desse disco a regravação de "Pessoa", do Dalto, que entrou para a trilha de "Fera Ferida" como tema da Isoldinha (Anna Aguiar) com o gari Fabrício (Murilo Benício).

    ResponderExcluir
  7. Maravilha de dossiê, Th!
    Eu destacaria, também, "Mate-me depressa", de Sá e Guarabyra, tema de Laura em "Selva de Pedra (86)". Qualquer música de Marina cai muito bem para Maria Zilda.
    E "Gata Todo Dia" que caiu como uma luva para Carla, personagem de Maitê Proença em "Jogo da Vida".

    ResponderExcluir
  8. Eu sou completamente apaixonado pela Marina. E, curiosamente, não sou muito fã dos arrasa-quarteirões dela: como "Fullgas'' e ''À Francesa''. As minhas canções prediletas são as românticas, ''Pessoa'', ''Eu não sei Dançar'' e as sexies ''Veneno '' e ''Tão Beata, Tão à Toa''. Tem também ''Difícil'', tema da Bebel e do Olavo, de Paraíso Tropical, que é muito boa.

    ResponderExcluir
  9. Fiz uma colectânea com essas canções. Vejam! http://mpbemonos.blogspot.com/2010/04/marina-lima-novelas_17.html

    ResponderExcluir
  10. Eu entendo porque o "Marina Lima", de 1991 é o seu preferido, TH. Começa com uma regravação de "Ela e Eu", aquela belíssima canção que Bethânia cantou em "Coração Alado". Em seguida vem a premiadíssima "Grávida", que ganhou o Grammy e é belíssima.
    O videoclipe de "Criança", música que ela fez para a modelo internacional Solange Cousseau (esteve apaixonada por ela um bom tempo) mostra um rapazinho de sunga na areia da praia dançando o ritmo delicioso da música.

    Além de "Eu Não Sei Dançar", este disco também lançou a faixa "Acontecimentos" na novela "O Dono do Mundo".

    Eu, particularmente, prefiro o "Registros à Meia Voz", mesmo com 50% da voz da Marina comprometida. É muita genialidade pra uma artista só. A primeira faixa, "À Meia-Voz" foi da trilha de Malhação mas nunca vi tocar.

    ResponderExcluir
  11. Eu gosto muito de Marina, acho irresistível tua voz, daquelas q dá vontade de ouvir no ouvido...rs...a música q nunca saiu da minha cabeça é Uma noite e meia. "Essa noite quero te ter, te envolver, te seduzir..."

    ResponderExcluir
  12. Dossiê é a palavra exata (e é secreto, meu caro!)rs Define muito bem essa compilação de informações e dá o clima que está associado a esta cantora e compositora genial. Eu nem devia me estender aqui, por algumas razões: primeiro porque você foi bastante cuidadoso no texto; segundo, porque alguns comentários complementam já as informações; e terceiro porque eu sou suspeito pra falar. rs Diversas vezes já me remeti a essa artista pra expressar a impressionante identificação que eu sinto com a obra dela. Quem me conhece, sabe: alguns de seus versos falam por mim, melhor que eu mesmo. E a despeito dos problemas vocais, tenho fascínio pela voz e a maneira de cantar dela. "A francesa" é uma canção que me acompanha há muitos anos e as demais, todas estiveram presentes em momentos especialíssimos da minha trajetória. "Fullgas", "Pessoa", "Nada por mim", "Acontecimentos"..., eu ouço até hoje e também as mais recentes, do "Pierrot" "Setembro", "Síssi", "Primórdios". Acrescentaria a tua lista uma delicada canção que fez parte da trilha sonora da série "Mulher", que se chama "Algo Me Pegou (Something's Got Me)". Eu ficava louco quando ouvia os primeiros acordes dela, um arranjo lindo para os corajosos versos que dizem:

    "Eu não sei mais quem eu sou
    E o que pretendo
    Mas vou fundo até me descobrir
    Quem será que eu vou parir
    Quem vai vir...
    (...)
    Dias tortos, tão desiguais
    Só na esperança de você surgir
    Será que é ela logo ali
    Já me fez sorrir..."

    A-MO esta mulher!

    Um abraço e obrigado pela leitura.

    ResponderExcluir
  13. É sempre bom ouvir Marina!
    Ainda mais se ela fez parte de uma trilha de novela... Parece que a música ganha mais significado...
    Excelente referências... de algumas lemnbranças e outras não sabia.
    Ela é com o o Djvan, o Roupa Nova, a Rita Lee... Volte e meia suas músicas estão nas telinhas!

    ;D

    ResponderExcluir
  14. Eu adoro Marina Lima. Junto com Rita Lee, são minhas cantoras favoritas.
    Ter Marina em trilhas de novelas é sempre um prazer.
    Assisti Vereda Tropical no ano passado e posso dizer que a Fullgás tocou quase muito pouco. Me lembro de umas três execuções apenas.

    ResponderExcluir
  15. Oi...muito legal seu blog, parabéns continue sempre assim...sempre to entrando e dando uma olhadinha...:D
    To te seguindo,poderia seguir meu blog também?

    http://www-cinemagico.blogspot.com/

    Obrigado...

    ResponderExcluir
  16. Gosto muito da Marina (principalmente pq ela é virginiana como eu! rsrsrsrs). Ela tem um timbre vocal bem diferente das coisas comuns q a gente vê por aí. Me traz ótimas recordações. ;)

    ResponderExcluir
  17. Marina ainda exerce fascínio em mim apesar de não estar no foco como antes. cada vez melhor o teu blog sobre música. beijos

    ResponderExcluir
  18. gata todo dia que musica gostosa de se ouvir!!!!que letra! que melodia! que interpretaçao!que arranjo musical! maravilha!!!!!!parabens marina lima!!!!grande botafoguense!!!!

    ResponderExcluir
  19. MARINA,além de tantas trilhas sonoras em novelas,também fez a trilha sonora da minha vida. Cada canção é uma história!!!!
    P.s.:A canção "Pseudo-Blues" foi tema de um filme chamado Rádio Pirata com Jayme Peryard.

    ResponderExcluir
  20. Como uma típica virginiana, sua busca pela perfeição sempre foi óbvia aos ouvidos mais sensíveis. Tudo que ela tocou virou ouro...
    Lembro bem da Nanda cantando assim:"Pra começar,quem vai colar, os "TAKTAKINHOS" do velho mundo(...)kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  21. ela é o verdadeiro midas no sentido mais ótico da palavra. viva marina brazilian pop music. uma das maiores artistas de todos os tempos. ha se o mundo falasse português!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...