quarta-feira, 23 de junho de 2010

UMA LENDA NO SÃO JOÃO (23/06)

Obra prima da música e do folclore brasileiro - Brasileirinho foi lançado em 2004

Nenhum texto que me propuser a fazer conseguirá descrever a grandeza de Maria Bethânia e toda minha admiração. Já tentei muitas vezes...e nada sequer chega perto!
Eu ouço tantas injustiças desferidas contra a magistral intérprete brasileira. A que mais me tira do sério, contudo, é ser a diva associada apenas a músicas "de fossa". Dona de uma carreira brilhante, com mais de 50 discos lançados, apresentações memoráveis, parcerias bem selecionadas - e isso implica tanto as jóias com quem dividiu palco quanto seus inspirados compositores, a baiana desfila com louvor pelos mais variados estilos brasileiros. Já foi bossa, já foi samba, já foi romântica, já foi melancolia, já foi Chico, já foi Roberto, já foi Caymmi, já foi Caetano, já foi Doces Bárbaros, Chico César, Adriana Calcanhotto, Ana Carolina. Apesar da formação católica, deixa também suas inflências com candomblé bastante evidenciadas em inúmeras de suas manifestações musicais. Dá pra dizer que versatilidade não lhe é mérito?
Uma perfeita divindade, daquelas que conseguem transformar em ouro tudo aquilo o que tocam (no caso, interpretam), Bethânia encontra-se, hoje, num patamar que provavelmente nenhum artista brasileiro conseguirá alcançar. Insuperável até a si própria. Sua voz impecável (imutável até quando canta deitada no chão do palco) e a capacidade de transmitir qualquer tipo de emoção tornam-lhe justo o título de maior cantora brasileira. Recorde de vendagens? De canções em novelas? Referência para tantos? Vencedora de tantos festivais de música? Ícone musical num país com tantos artistas de talento? Ela não precisava de nenhum rótulo...Aliás, não precisa de mais nada! Apenas cantar, e ser ouvida. Emocionar e nos embalar junto.
Nada mais natural do que homenagear a data de hoje, véspera de São João, com ela. Os festejos juninos normalmente são lembrados por danças tradicionais e ritmos típicos, dentre eles o popular forró, mas dessa vez quis fazer algo diferente aqui, trazendo Bethânia reverenciando, além dos santos católicos homenageados, suas próprias crenças junto a grandes citações da música brasileira e a seus mestres. A festa pode ser encontrada no perfeito DVD Brasileirinho, de 2004, um dos meus preferidos da cantora, que merece, aliás, um post inteiro dedicado a essa obra prima da cultura e folclore brasileiro.
Então deixo-a festejar conosco. Comemoração bem confraternizada, sem distinção de religiões tampouco preconceito de algum tipo.
Saravá! :)

Bethânia: Plural e Insuperável até a si própria

*********************************************
SÃO JOÃO, XANGÔ MENINO
Caetano/Gil.
Intérprete: Maria Bethânia

Citação: "Olha Pro Céu", de Luiz Gonzaga


Ai, Xangô, Xangô menino
Da fogueira de São João
Quero ser sempre o menino, Xangô
Da fogueira de São João

Céu de estrela sem destino
De beleza sem razão
Tome conta do destino, Xangô
Da beleza e da razão

Viva São João
Viva o milho verde
Viva São João
Viva o brilho verde
Viva São João
Das matas de Oxóssi
Viva São João

Olha pro céu, meu amor
Veja como ele está lindo
Noite tão fria de junho, Xangô
Canto tanto canto lindo

Fogo, fogo de artifício
Quero ser sempre o menino
As estrelas deste mundo, Xangô
Ai, São João, Xangô Menino

Viva São João
Viva Refazenda
Viva São João
Viva Dominguinhos
Viva São João
Viva qualquer coisa
Viva São João
Gal canta Caymmi
Viva São João
Pássaro proibido
Viva São João



TH - Bons festejos a todos!


9 comentários:

  1. Ela é insuperavelmente vital – acho que ela nem gostaria desse adjetivo ( insuperável) mas enfim!!!! Você está certo, lançar apenas um olhar para uma cantora tão múltipla, tão plural é no mínimo pecado.!!!!!Eu costumo dizer, no meu exagero superlativado rsrs ( é redundante mesmo) que ela é uma deusa encarnada! Uma dessa raridades que desce a terra para da uma refresco para dias quentes e aconchego para os frios, nossa fui longe

    ResponderExcluir
  2. Um belissimo disco, sim! parabéns pelo texto, conseguiu realçar o quão sensacional e marcante é este trabalho de composição.

    Bethania é luz!

    abraço

    ResponderExcluir
  3. adoro Bethãnia! Parabéns pelo blog ;D

    ResponderExcluir
  4. Bethânia é uma diva da música brasileira. Não sou fã número 1, mas reconheço o seu valor e a poesia em suas músicas.

    ResponderExcluir
  5. Maravilhoso o texto!
    Reuniu todas as suas melhores qualidades: conhecimento musical, linguagem jornalística, tom afetivo e empolgação entusiástica!
    Tá lindo! Redondinho! ;-)

    ResponderExcluir
  6. Artista desde sempre, Maria Bethânia já nasceu com nome de música, e cantar, seria seu mundo, sua essência e sua razão de viver.
    Bethânia é som de floresta, cheiro de mato, onda de mar, pedra de rio, correnteza, luz do luar... Flor de cactos, pés descalços em contato com o chão do palco e da vida, voz vitoriosa que ecoa na mata, nos ares, mares e corações de brasileiros e estrangeiros. É a nossa eterna cigarrinha encantada, que faz do nosso viver, uma constante alegria.
    Hoje, a jovem Senhora, consagrada em sua carreira de 45 anos, adocicando com seu mavioso canto o nosso jeito “brasileirinho” de ser e nos fazendo pensar, refletir e sentir o tempo,tempo vivido e a viver em sua doce e meiga companhia.

    ResponderExcluir
  7. Belíssimo texto, merecidíssima homenagem e escolha da canção super pertinente. E você entrou em sintonia com a rainha e também foi capaz da fazer o que ela faz de melhor: emocionar. Parabéns, querido, e obrigado por nos brindar com esse belíssimo post.

    ResponderExcluir
  8. Agradeço a todos os comentários, elogios e às considerações adicionais à Rainha Bethânia. É isso quero com o blog: conpartilhar impressões e opiniões sobre os artistas que coloco. Obrigado, pessoal!

    ResponderExcluir
  9. AMO esta mulher e o que ela representa pra mim!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...